10 dicas para convencer seu filho a escovar os dentes


Olá! Passei um tempão sem escrever, devido a inúmeras coisinhas. Hoje fui ensinar bem direitinho como escovar os dentes da minha filha Maria Valentina (sozinha ela não escova direitinho, eu sempre ajudo!), pois ela tem 4 anos de idade. E veio em minha mente em ajudar as mamães de plantão a fazer isso, pois sei que muitas crianças a partir dos 2 anos de idade, não gostam e quem tem um filho de dois anos ou mais sabe: se a fase da desobediência ainda não tinha aparecido, é nessa idade que ela vem! E entre as milhares de coisas que as crianças se recusam a fazer quando você pede, talvez, uma das mais comuns seja: escovar os dentes.
Com Maria Valentina não tenho problemas, ela adora escovar os dentes, mas conheço filhos de algumas amigas que nem aquele famoso papo de que “os bichinhos vão comer seus dentes”... não funcionam! E devido a isso, encontrei algo muito legal, vejam abaixo:

1) Dê um pouco de poder à criança: se o seu filho está na fase da desobediência, inverta a situação. Ao invés de simplesmente mandá-lo escovar os dentes, leve-o ao supermercado e deixe com que ele escolha o seu próprio kit de higiene bucal – a escova, o sabor do creme dental… Dando esse poder ao pequeno, pode ser que ele se sinta mais disposto a contribuir depois, escovando os dentes quando você pedir.
2) Aposte no personagem favorito do pequeno: sabe aquela máxima de utilizar o lúdico para que as crianças aprendam certas obrigações? Essa tática também pode valer ouro para convencer o seu filho a fazer a escovação. Quando for chamá-lo para escovar os dentes, invente uma história, como dizendo que o personagem preferido dele está dentro da boquinha dele e vocês têm que tirá-lo dali.
3) Distraia a criança: ainda pegando onda no lúdico, as histórias também são úteis para distrair o filhote enquanto você faz a escovação. Vá inventando algo até que a limpeza esteja completa, para fazê-lo se concentrar em você e acabar deixando com que os dentes sejam escovados.
4) Use desenhos: suas histórias não estão dando certo? Procure algum desenho que mostre que os personagens também escovam os dentes… A criança ver que até eles fazem isso pode ser uma saída para finalmente convencê-la.
5) Que tal uma recompensa?: para quem utiliza um mural de papel em que anota as responsabilidades da criança, a cada tarefa concluída, ela ganha uma estrelinha! Se o filhote se recusar a escovar os dentes, pergunte “mas você vai querer dormir sem estrelinha hoje?”.
6) Exemplo também conta: deixe bem claro ao seu filho que escovar os dentes não é uma obrigação exclusiva dele, mas que todos em casa fazem o mesmo. Você pode mostrar isso a ele desde cedo – pode ser até que ele se empolgue antes do tempo a fazer a escovação por conta própria (mas, claro, faça você depois corretamente).
7) Incentive-o desde cedo mesmo: caso você seja mãe de um bebê, aproveite essa fase para já começar a fazê-lo entender que a higiene da boca é necessária. Sabe aquele período antes do nascimento do primeiro dente em que a limpeza bucal é feita com fralda ou dedeira? Esse momento já é importante, porque daí o pequeno vai associando (e se acostumando) que existe rotina para limpar a boquinha também.
8) Explique as consequências: embora não funcione com alguns (com Maria Valentina, essa dica funcionou!), e se você ainda não tentou na sua casa, pode ser útil explicar ao seu filho o que acontece se ele não escova os dentes. Os bichinhos entram na boca, deixam os dentes sujos, estragados… Será que eles vão querer ficar assim?
9) Peça ajuda ao seu dentista: se você sentir que as tentativas em casa não estão funcionando, uma nova saída pode ser pedir que o dentista explique a seu filho a necessidade de escovar os dentes. Às vezes os pequenos acabam reconhecendo a importância desse profissional e a autoridade dele. E outra: pode ter certeza que milhares de pacientes relatam essa dificuldade ao dentista todos os dias, ele vai saber boas táticas!
10) Não ceda: mesmo tentando usar o lúdico e alternativas atraentes, deixe claro ao seu filho que escovar os dentes é uma obrigação diária, sem exceções. Mesmo que ele venha com aquelas histórias do “estou cansado”, “só hoje…”, tente manter pulso firme e não ceder, para ele se acostumar com essa obrigação (que é fundamental para manter a higiene bucal dele a vida toda!).


Comentários