Onde ir em Buenos Aires



Onde ir em Buenos Aires?! Férias chegando, é hora de programar uma visita às boas mesas da capital argentina. Brevemente postarei fotos e outros lugares que fui neste mês de junho. 

A Recoleta, com suas ruas arborizadas, cravejadas de lojas chiques. e Palermo, nas duas alas; Soho ao sul, marcado pelo burburinho dos bares, e o Hollywood, ao norte, mais calmo, o lar de uma nova leva de hotéis-butiques, são provavelmente os bairros de Buenos Aires mais visitados pelos viajantes. Foram também os lugares por onde fomos nesta última viagem, afinal de contas, além do percurso cultural, a viagem teve, claaaaro, atividades gastronômicas. Encontrei novidades, lugares bons. É sempre gratificante ter um porto seguro para fazer uma boa refeição, seja ela sofisticada ou simples. Aqui vão algumas dicas de quem já passou por algum restaurante muito bom de Buenos Aires.


▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀    Em Palermo    ▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀


TEGUI
Quem for pela primeira vez ao Tegui pode ter a sensação de estar no endereço errado. Nada de manobristas, cartazes ou áreas envidraçadas. Apenas uma pequena porta (fechada, quem chega tem que tocar a campainha) em meio a um muro coberto de grafites (que mais parece um ateliê de um artista) dá forma à entrada do Tegui. Por trás dela, um pequeno bar e um longo salão, flanqueado por um pátio (com inesperadas bananeiras) e a cozinha aberta no final completam o restaurante.

A casa tem cerca de uma ano e meio de vida. O cardápio tem a assinatura de um de seus proprietários: Germán Martitegui, chef do Casa Cruz, outro belo restaurante de Palermo. Tegui funciona com menus fixos e pratos que resgatam ingredientes locais modelados em viés moderno. Entre eles há entradas no estilo de aspargos com brotos de rúcula, queijo brie e sorvete de tomate. Ou pratos principais imperdíveis como o filé-mignon com purê de batatas assadas no carvão e um delicioso molho de gema de ovo e chimichurri. O menu, que vai de aproximadamente 90 pesos (1 prato) a 220 pesos (6 pratos), inclui uma taça de vinho (ou cerveja), água e café. Uma observação importantíssima: além de tocar a campainha, é preciso fazer reserva! Rs...

Costa Rica 5862. Tel: 54-11-5291-3333


PARAJE ARÉVALO
Aberto há cerca de um ano, a casa ocupa uma esquina que era antes uma farmácia, num canto do bairro igualmente novo para a gastronomia. Os proprietários são Estefania di Benedetto y Matias Kyriazis, ambos cozinheiros treinados em escolas de Buenos Aires. Os dois, que também trabalham em restaurantes europeus, iniciaram em Arévalo seu primeiro voo solo, comandando a cozinha do simpático reduto.

Dela saem desde sanduíches (alguns substanciosos, como o de pão de campo, pancetta, ovo frito e cebola) e saladas (de pera marinada, gorgonzola e rúcula) que marcam o cardápio do almoço até pratos mais sofisticados - que integram o menu degustação da noite. Vale a pena conferir, entre outros, o porco grelhado com abóbora e brotos verdes. O serviço é atento, e a carta de vinhos tem boas opções, algumas simples como o Aguijón de Abeja, um bom Malbec, da Durigutti Winemakers' (50 pesos a garrafa) e outras um pouco mais sofisticadas (Val de Flores, 160). Importante salientar: só aceita pagamento em dinheiro!

Arévalo 1502. Tel: 54-11-4775-7759


CRIZIA
Nascido no centro velho da cidade, mudou suas panelas dois anos atrás para o endereço atual. Um grande espaço de pé-direito alto (que atravessa o quarteirão e tem janelas com vista para a rua de trás) abriga as mesas, algumas com sofás, que dão ao restaurante um ar moderno, com pinceladas de lounge. Há também um longo balcão com cadeiras altas, ocupado pelo bar de frutos do mar, onde se podem observar (e também desfrutar) ostras e crustáceos.

A cozinha tem um ponto forte nas iguarias que saem da grelha. São pratos de concepção simples, mas saborosos, que primam pelos ingredientes. Vale a pena conferir os langostinos a la parrilla, camarões que chegam à mesa no ponto, firmes, temperados apenas com azeite e limão ou as costillas de cordero patagónico, costeletas macias e perfumadas, escoltadas por um confit de tomates. Há uma bela oferta de tintos, brancos e espumantes em taça (que vão de 16 a 26 pesos) que são corretamente servidos por uma brigada atenta. Convém reservar.

Gorriti 5143. Tel: 54-11-4831-4979


▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀     Na recoleta (e arredores)    ▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀ 



CUCHARAS & ESCALONES
A entrada é uma das muitas portas que cobrem as laterais de uma linda viela, onde se alinham cabeleireiros, escolas de dança e de teatro e até outros restaurantes - como o excelente Nectarine. Uma escada para lá de empinada, mas que vale a pena subir, dá com seus degraus (ou escalones) parte do nome ao restaurante e acesso às salas pequenas, com iluminação agradável que as torna aconchegantes. 

O cardápio tem pratos ricos e bem executados, como o tiradito de salmão e camarões com cebola roxa servido sobre blinis de batata e gengibre escoltado por compota de pimentas. Ou, seguindo no mar, peixes como o mero, que chega dourado por fora, úmido e macio por dentro, junto a um purê de erva-doce e coco, um refogado de ervilhas frescas e cebola e uma saladinha de agrião e rabanete, combinação que pode parecer exótica, mas que funciona muito bem. Um bom serviço e um estoque de vinhos idem são também motivos para dar uma passadinha por lá.

Vicente Lopez 1661, Porta 6, 1° Anda. Tel: 54-11-4816-7744


EL MIRASOL DE LA RECOVA
Ele não é precisamente novo. Ocupa, desde 1992, um canto embaixo do gigantesco viaduto localizado no fim da Avenida 9 de Julho (sim, aquela do Obelisco) e está dedicado a carnes. Muitas pessoas amam este restaurante por vários motivos, mas um dos é que tanto os produtos que saem de sua grelha como o serviço têm mantido muita boa qualidade. Uma taça de espumante (o Mercier, da Chandon) chega como cortesia com o couvert, que inclui uns deliciosos bolinhos de verdura, ótimos para beber e beliscar enquanto se dá aquele mergulho no menu.

Entre as boas pedidas de entrada está a longaniza, embutido de carne bovina e suína com tempero de leve pimenta e erva-doce. No departamento das carnes merece ser conferida a entraña, um belo corte de fraldinha - cuja meia porção pode ser dividida entre duas pessoas. Bom também é o bife mariposa, uma peça de 700 gramas de contrafilé aberta ao meio, que chega à mesa sempre no ponto certo. A carta de vinhos lista muitos topo de gama, mas também tem bons goles que começam na faixa dos 60 pesos. (R$30).

Posadas 1032. Tel: 54-11-4326-7322/7323/7324


EL ALMACÉN DE LOS MILAGROS
Espaço minimalista, do tipo do Arévalo. Tal como ele foi também aberto em 2009 e tem como proprietário um chef, Martim Baquero, que divide responsabiidades com Milagros Padilla, sua sócia. Polivalente, o Almacén está aberto desde o café da manhã até o jantar. Funciona também como loja de venda de produtos regionais.

Milagros, oriunda da Província de Tucumán, o norte, membro de uma família produtora de sucos cítricos, patrocina instituições beneficentes que elaboram alimentos artesanais expostos num cantinho do lugar. Outra das iguarias da terra natal de Milagros são as empanadas, que chegam por avião refrigeradas e cruas. Elas vão para o forno no momento do pedido e chegam à mesa com o recheio (carne cortada a faca, bem temperada) sumarento e a massa cheirosa e crocante. Entre os pratos, bons grelhados, como o lombo de porco com purê de batatas e cheiro-verde, flanqueado com um belo molho de tomate picadinho e ervas frescas. O atendimento é simpático e uma pequena (mas boa) seleção de vinhos permite acompanhar tudo à altura.

Avenida Pres. Manuel Quintana, 210. Tel: 54-11-4814-0533

*Prazeres da mesa


▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀▄▀


Comentários