Todas as formas de amar



Carolina Ferraz é atriz, cozinheira de mão-cheia e uma incansável observadora do cotidiano.

"Hoje quero falar sobre o amor, nas suas mais variadas formas. O amor que tenho por minha família, amigos e amores da vida... Tenho uma prima que amo loucamente. Uma mulher capaz, linda e inteligente, minha mais fiel, confidente e amiga. Tenho outras primas que adoro, parceiras de vida, queridas, inteligentes e talentosas. Uma delas me lembra a fábula da cigarra e da formiga: ela lutou, ralou, desbravou, nunca desistiu. Cada dia uma nova luta e conquistou coisas que vão muito além do reconhecimento profissional, é uma mulher admirável dos pés à cabeça! Minha mãe, querida, que, como todas as mães, não importa o meu tamanho, segue sempre preocupada com a minha vida, com os meus gastos, com a minha carreira etc... E eu a mo por isso, sempre me vendo como algo frágil. Minha irmã, que me ajuda e constrói pontes para que eu me comunique melhor com os mais variados tipos de pessoas, corajosa e generosa, sempre pronta a me ajudar!

Meus amigos queridos, os novos e os velhos. Os que traduzem minha identidade, representam minha história, todas as vezes que errei ou acertei estávamos juntos! Meu amor profundo por eles todos. A amiga que corre como se não houvesse amanhã, a outra que ama o marido ausente, aquela que luta por um lugar ao sol, a outra que é feliz com o que a vida lhe deu, aquela que procura homens sem parar (e, claro, sem encontrar), a que nunca vejo, mas amo mesmo assim...

Aos amores que tive na vida, uns melhores que outros. Uns passageiros e agradáveis, outros longos e meios chatos, mas quero dizer que amei. Amei profundamente, com loucura e dedicação. Tive poucas oportunidades de amar realmente e, felizmente, fui correspondida! Amei a ponto de, quando findo aquele amor, me perder num luto por anos... Sem perspectiva ou alento e a certeza de que jamais imaginassem que eu amava assim. Mas, afinal, quando se ama não é assim?

Hoje, realmente me encontrei com o direito de ser feliz, com toda essa bagagem emocional, resultado dos meus anos de vida. Olho minha filha linda e a vejo começando a sua jornada emocional e me encho de uma energia eletrizante e vigorosa! Mais uma vida se inicia com todo o seu potencial e que ela ame muito, amigos, família, seu trabalho e que também tenha amores. Queridos, generosos, que doam ou a encham de alegria, mas que ame despudoradamente e corajosamente, pois nem tudo é tão difícil como se pinta e a vida segue cheia de oportunidades! Prometo estar sempre por perto e só aparecer se minha presença for solicitada, por respeito a sua toda jovem, mas profunda, sensibilidade! Coragem, Valentina! BE HAPPY!"


.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•

Comentários