Viva o estranho!


Livro disseca as esquisitices da imagem de moda nos atualíssimos anos 90. Dizem que a geração que está no poder define a década a ser revivida na moda e na cultura em geral - isso explica a overdose recente de anos 80. Elementar: se tanto quem consome quanto quem cria foi jovem na década, é natural que seja um tal de ressuscitar bandage dress aqui, Grace Jones ali, supermodelos acolá. Mas o tempo voa, os bastões são passados e.. eis que os anos 90 viram a década de culto da vez (minimalismo, anyone?).

Pra quem viveu a adolescência na época, comemorem e corram para refrescar a memória numa fonte quente: O Estranho na Moda: a imagem dos anos 90 (Estação das Letras e Cores, 132 páginas, R$ 54).

O livro parte da década de 80 para explicar como a moda foi de luxo e da ostentação ao chocante e sombrio. Pincela tudo com imagens que incomodam, assustam, enojam. Disseca o heroin chic e relembra as tops e os fotógrafos que moldaram a estética. Embasa tudo isso com Baudelaire, Baudrillard, Lipovetsky - e com um olhar treinado por mais de 18 anos na ativa. O livro termina com a história de uma modelo iniciante de pele queimada de sol, curvas perigosas e bochechas rosadas, que encabeçaria uma mudança radical no padrão de beleza vigente. Seu nome? Gisele Bündchen.


★  ✩  ★ 

Comentários