Projeção animada



Imensos olhos piscantes, flores animadas e bonecos que se xingam. A videoarte do americano Tony Oursler não é nada óbvia e cria uma atmosfera intrigante, que interage com o espaço e não se limita a reproduzir imagens apenas em plataformas planas. Ele já participou da Bienal em São Paulo de 1998 e agora volta ao país para uma individual. Prestem atenção na obra "intinerante" Judy, de 1994, em que uma figura vai se transformando em outra ao longo da exposição. Oursler se inspirou na síndrome da múltipla personalidade.

Será na Oi Futuro Flamengo até amanhã (23/01).


 Fala-se de arte! ;)))

_________

Comentários