Um vinho pra guardar na memória



Essa semana fui jantar com uma amiga e como sempre, pedimos vinho! Sou uma apreciadora de vinhos! Sempre pedimos um diferente para conhecer, e provamos e aprovamos o vinho Rapariga da Quinta! Geeeeente, só sucesso! Vale a pena degustar dessa maravilha, foi o bom do mês pra mim! Pois é um vinho pra você guardar na memória (e na adega), com um preço bastante razoável.

O enólogo Luíz Duate tem uma sucessão de prêmios em sua carreira. Já foi considerado um dos seis melhores do mundo pela revista alemã de vinhos e produtos gourmet Der Feinschmecker, designado Enólgo do Ano de Portugal por duas vezes, nomeado para o prêmio Wine Awards 2010 na feira internacional Pro Wein 2010, em Düsseldorf, e vai por aí afora.

Ele se notabilizou como enólogo da Herdade do Esporão, produzindo alguns dos vinhos mais significativos do Alentejo, e depois foi contratado pela Herdade dos Grous, onde também assina verdadeiras obras de arte engarrafadas.
Mesmo podendo-se dar ao luxo de só fazer grandes vinhos, Luíz Duarte gosta de surpreender, e diz que o Rapariga da Quinta é sua menina dos olhos. E é bem saudável saber que um profissional de respeito, como ele, oferece ao mercado um vinho de bom preço com alta qualidade. O Rapariga da Quinta 2008 é elaborado com as uvas tintas que simbolizam o Alentejo: Aragonez, Trincadeira e Alicante Bouschet. Ficou nove meses descansando em barricas de carvalho e mostra-se bem aromático, com frutas negras maduras e um amadeirado leve, lembrando cedro. Tem presença agradável na boca, evocando os aromas, com taninos e acidez equilibrados. 


❈ ❈  Vale a pena degustar!  ❈ ❈

Comentários