Carolina Herrera



      

Ela é um dos nomes mais poderosos da moda. Venezuelana radicada em Nova York, Carolina Herrera detém um império de estilo e elegância. Durante anos, figurou na lista das mais bem-vestidas e acumula feitos como vestir Jacqueline Kennedy. Com uma uma loja no Cidade Jardim (SP), Carolina Herrera deu uma entrevista maravilhosa. Confiram:
Por Camila Lima


Qual seu estilista favorito?
Cristobal Balenciaga. Seus desenhos eram simplesmente maravilhosos. E suas criações elegantes e femininas.

E, entre os novos nomes, gosta de algum estilista em especial?
Gosto muito do trabalho do Philip Lim, estilista tailandês que também desfila na Semana de Moda de Nova York.

Se você pudesse ser uma peça de roupa, qual escolheria?
Uma camisa branca. Elas são fáceis de usar e misturar, seja qual for a ocasião. Fazem você parecer casual urante o dia e bem-vestida à noite.

Sua cor favorita é o vermelho, que é símbolo da sua grife?
Não, gosto da cor amarela porque é a cor do Sol e da energia.

Quando você era criança, já sonhava m trabalhar como estilista?
Não me lembro de sonhar em ser alguém específico. Meus interesses eram cavalos, cães e jogar tênis. Mas nunca imaginei que seria estilista, muito menos que queria um negócio de moda.

E quando você decidiu que iria trabalhar como estilista?
Minha ideia inicial era fabricar tecidos, mas quando os apresentei a minha amiga Diana Vreeland, na época editora-chefe da Vogue americana, ela sugeriu que eu desenhasse uma coleção. Isso foi em 1981. Fiquei feliz com o resultado e eu já tinha 40 anos! Então me mudei com toda a família para Nova York e ormei a Carolina Herrera. Comecei porque amava o assunto, mas sinceramente não tinha ideia do que isso poderia se transformar.

Quem é o cliente dos seus sonhos?
Qualquer um que goste de usar as peças que desenho ou o meu perfume.

O cinema inspira suas criações?
Amo filmes e eles sempre servindo de referência para quem trabalha com moda.  Morte em Veneza e Il Gato-pardo estão entre os meus prediletos. Ninguém imagina, mas adoro Walt Disney. Cinema é fantasia, e umas das coisas de que mais gosto é sonhar.

Já que você gosta de cinema, quem são seus atores preferidos?
Ralph Fiennes e Renée Zellweger.

E seus músicos favoritos?
Sou eclética. Adoro Beethoven, Elvis Presley, Beyoncé e Lady Gaga.

Quais são seus restaurantes prediletos ao redor do mundo?
 Indochine e La Grenouille, em Nova York. Casa Lucio, em Madri, e minha mais recente descoberta em Londres, o L'Aventure. Os pratos são deliciosos.

Quando Carolina Herrera vai às compras, qual é o roteiro?
Há muitos. Para mulheres, essa pergunta sempre é difícil. De maneira geral, em Londres, adoro S.J. Phillipis Ltd., que fica na New Bond Street, e é perfeita para joias antigas. Em Nova York, Bergdorf Goodman é uma opção completa.

E quando sai de férias?
Patmos, uma ilha grega.

Você tem animais de estimação?
Sempre tive cachorros. Vivo melhor com eles por perto. Costumava ter quatro, mas, agora, só me restou um poodle chamado Gaspar.

Qual o último livro que leu?
Just Kids, de Patti Smith.

Fragância favorita?
Meu primeiro perfume, que se chama Carolina Herrera.

Na sua opinião, qual o melhor designer de móveis?
William Kent, Jacob e Jean Michel Frank, entre outros.

Se pudesse voltar na pele de outra pessoa, quem seria?
Adoraria ser uma escritora de renome para poder entreter as pessoas.

Qual é a sua tendência favorita de todos os tempos?
A simplicidade. O excesso pode arruinar a aparência da ais bela mulher.

E qual a pior tendência?
Leggins co jaqueta curta e salto alto. Só sendo perfeita pra vestir bem esse look.

Quando quer ficar sozinha, pra onde vai?
Ao dique do Central Park, que tem um lago imenso. Caminho por ali de leste a oeste.

Para mulher, qual o melhor investimento de moda?
Na minha opinião, um espelho de corpo inteiro.

Como você relaxa?
Lendo e ouvindo música. Minha paixão são os escritores e poetas russos.

Que talento você gostaria de ter e não tem?
São tantos talentos! Escrever como uma romancista, cantar como uma cantora de ópera...

Tem uma obra de arte favorita?
O retrato de Andy Warhol que tenho pendurado em meu escritório.

Você tem uma queda por sapatos. Quantos pares possui?
Impossível saber!!!  Mas a cada estação, turbino minha coleção com um ou dois pares de Manolo Blahnik.

Considera alguma bolsa sua favorita?
Sim, a bolsa saco Matryosha, que fiz inspirada nas bonequinhas russas. Elas são encaixadas uma dentro da outra e podem ser usadas separadamente ou juntas.

Quais suas impressões sobre o Brasil e a mulher brasileira?
O Brasil é bonito, cheio de energia. As pessoas são gentis e doces. As mulheres são fmininas e elegantes. Sabem do que gostam e colocam seu próprio estilo dentro do guarda-roupa.

 

Comentários